Direção Defensiva

01. Conceito de Direção Defensiva

alarm Tempo de estudo: 30 minutos

O que você vai ver:

    Como o tópico Conceito de Direção Defensiva costuma ser cobrado na prova do DETRAN?

    O que é a Direção Defensiva?

    O manual do DENATRAN apresenta a seguinte definição de Direção Defensiva:

    É a forma de dirigir que permite a você reconhecer antecipadamente as situações de perigo e prever o que pode acontecer com você, com seus acompanhantes, com seu veículo e com os outros usuários da via.

    Ou seja, na prática, a Direção Defensiva é o conjunto de técnicas e procedimentos utilizados pelo condutor com o objetivo de prevenir ou minimizar os acidentes de trânsito e suas consequências.

    A boa conduta no trânsito se inicia pelo respeito às leis de trânsito. Porém, o motorista que segue a Direção Defensiva abre mão do seu direito no trânsito, de modo a priorizar a segurança, o bem-estar e a vida

    Dica para não errar Dica para não errar

    A maior parte das questões sobre Direção Defensiva da prova do DETRAN aborda condutas que não estão previstas na legislação, mas que são baseadas no comportamento seguro e cordial no trânsito.

    Os princípios legais para uma postura defensiva dos condutores estão indicados em artigos do Código de Trânsito Brasileiro, como o artigo 28, por exemplo:

    O condutor deverá, a todo momento, ter domínio de seu veículo, dirigindo-o com atenção e cuidados indispensáveis à segurança do trânsito.

    Quais são as características de um condutor defensivo?

    Um condutor defensivo é:

    • Educado, gentil e cortês.

    • Conhece e respeita os seus direitos e deveres.

    • Prefere a segurança à razão.

    • Geralmente é um bom cidadão.

    • Respeita as leis de trânsito.

    Quais são os tipos de técnicas de Direção Defensiva?

    Existem 2 técnicas de Direção Defensiva:

    PreventivaCorretiva
    A técnica preventiva é a recomendada. Ela é aplicada quando o condutor se antecipa às situações de risco.


    Exige pouca habilidade do condutor e é considerada de baixo risco

    A técnica corretiva deve ser aplicada para remediar uma situação não prevista e que não foi antecipada pelo condutor.


    Exige muita habilidade do condutor e é considerada de alto risco.

    Dica para não errar Dica para não errar

    Qualquer técnica aplicada pelo motorista que evite acidentes e suas consequências é considerada uma técnica de Direção Defensiva.

    Embora não seja a recomendada, a corretiva também é uma técnica de Direção Defensiva.

    Se na sua prova te perguntarem quais são as técnicas de Direção Defensiva, você já sabe o que responder: preventiva e corretiva.

    Quais são os fundamentos para a prevenção de acidentes?

    São 5 fundamentos a serem seguidos pelos condutores:

    Fundamento

    O que significa

    1.Conhecimento

    É preciso conhecer as regras e leis de trânsito, o veículo e os tipos de perigos a que os usuários do trânsito estão expostos. O conhecimento é adquirido pelo estudo.

    2. Habilidade

    É o domínio sobre o veículo que se desenvolve com a prática da direção. Além de saber as técnicas, deve-se ter os automatismos corretos para saber como se comportar em cada situação de risco.

    3. Atenção

    Estar concentrado na direção e sempre alerta e consciente dos riscos que podem surgir no seu entorno. No trânsito, a atenção adequada é a difusa.

    4. Previsão

    É antecipar-se aos riscos, prevendo os atos dos demais motoristas, pedestres e de outras situações que possam ocorrer na via, preparando-se para agir com toda a habilidade possível, caso seja necessário.

    5. Decisão

    Ao deparar-se com uma situação inesperada, agir corretamente e com convicção, escolhendo a melhor alternativa para evitar acidentes.

    Dica para não errar Dica para não errar

    Para facilitar a memorização dos fundamentos da prevenção de acidentes, decore a sigla CHAPD, que é formada a partir da inicial de cada um deles:

    • Conhecimento

    • Habilidade

    • Atenção

    • Previsão 

    • Decisão

    Automatismos são ações e reações que são realizadas de forma automática e inconsciente pelas pessoas.