Usando as marchas corretamente

alarm Tempo de estudo: 30 minutos

Como usar a alavanca do câmbio para passar a marcha?

O posicionamento das marchas de 1ª a 5ª é padronizado. Já a posição da marcha à ré pode variar conforme a montadora e modelo do veículo.

Na alavanca do câmbio há um desenho indicando o posicionamento para engatar cada uma das marchas:

Para colocar o carro no ponto morto, isto é, fora de todas as marchas, a alavanca deve ser posicionada no meio, entre a 3ª e 4ª marchas.

A partir do ponto morto, para engatar cada uma das marchas é só seguir as instruções abaixo.

Para a 1ª marcha

Desloque a alavanca para a esquerda (para o seu lado) e empurre para frente.

Para a 2ª marcha

Desloque a alavanca para a esquerda e para trás. Se o carro estiver em movimento com a 1ª marcha, é só puxar a alavanca para trás.

Para a 3ª marcha

Desloque a alavanca para o meio (no mesmo eixo do ponto morto) e para frente.

Para a 4ª marcha

Desloque a alavanca para o meio e para trás. Ou seja, se o carro estiver na 3ª e for preciso aumentar a marcha (para a 4ª), basta puxar a alavanca para trás.

Para a 5ª marcha

Movimente a alavanca para a direita e depois para frente.

Como dar ré no carro?

Para engrenar a marcha à ré, em qualquer modelo de carro, será preciso acionar um dispositivo na alavanca para evitar que a ré seja engatada por engano.

O dispositivo pode ser um anel (argola), um botão na alavanca ou ainda um encaixe especial de puxar ou de empurrar o câmbio.

Image aqui

Para engrenar a ré, é preciso acionar o dispositivo de segurança da alavanca do câmbio. No exemplo (acima), o dispositivo é um anel que deve ser puxado para cima.

Outro ponto comum entre todos os modelos de veículos é que a marcha à ré vai estar posicionada em uma das extremidades da alavanca do câmbio. Mas não se preocupe, independente do veículo será fácil identificar o movimento que precisa ser feito para engatar a ré, como mostra o exemplo abaixo (R = Ré):

Image aqui

O mais comum é a marcha à ré ficar na extremidade da esquerda, ao lado da 1ª marcha, como no exemplo acima. 

Como passar a marcha corretamente?

Para mudar de marcha, é preciso tirar o pé direito do acelerador e só depois pisar com o pé esquerdo na embreagem, até o fundo do pedal.

Não pise na embreagem e no acelerador ao mesmo tempo, pois o giro do motor vai aumentar e o carro vai “pular” no momento em que você tirar o pé da embreagem.

Resumindo, a ordem dos movimentos para passar a marcha é exatamente o que segue descrito abaixo.

Passo 1

Tirar o pé do acelerador.

Passo 2

Pisar na embreagem até o fundo.
Image aqui

As trocas de marcha são constantes na direção de um veículo. Uma dica importante é sempre deixar o calcanhar do pé direito apoiado no chão do carro, para facilitar o movimento de pisar e soltar os pedais do acelerador e freio.

Passo 3

Colocar a marcha desejada.

Passo 4

Soltar o pé da embreagem, enquanto volta a pisar no acelerador

Passo 5

Voltar a pisar somente no acelerador.
Image aqui

Depois de já ter colocado a marcha desejada, deixe o pé esquerdo apoiado no piso do carro.

Com a prática da direção, você irá perceber pelo barulho do motor e força do carro qual é o momento certo para aumentar ou reduzir a marcha.

  • Aumentar a marcha: Quando o motor começa a “esgoelar”, emitindo um barulho mais forte, e o carro não estiver respondendo à pisada no acelerador, coloque uma marcha de maior velocidade.
  • Reduzir a marcha: Se o motor começar a “engasgar”, perdendo a potência, o carro precisa de mais força e a marcha deve ser reduzida.

Outro indicativo é o relógio de conta-giros no painel do carro. O ideal é que o ponteiro esteja sempre entre o 2 e o 3 (ou entre 20/ 30, dependendo do modelo do painel).

  • Se estiver abaixo do 2, pode reduzir a marcha;
  • Se estiver acima do 3, aumente.
Image aqui

Quando o carro está na marcha correta, o ponteiro do conta-giros fica entre o 2 e o 3.

MarchaQuando usarVelocidade 

1ª marcha

  • É a marcha mais forte e a que dá menos velocidade.

  • É usada para subir ladeiras íngremes ou para sair com o carro.

Até 20 km/hora

2ª marcha

  • É também considerada uma marcha “forte”.

  • É indicada para subidas e descidas de inclinação média e intensa.

  • Deve-se usar a 2ª marcha em conversões e quebra-molas.

De 20 a 40 km/hora

3ª marcha

  • É uma marcha intermediária.

  • É bastante usada dentro de perímetros urbanos.

  • Com ela, é possível subir aclives leves.

De 40 a 60 km/hora

4ª marcha

  • É recomendada para maiores velocidades.

  • Tem pouca força, em subidas o carro começa 

Observe que as marchas devem ser alteradas a cada faixa de 20 km/hora. 

De 60 a 80 km/hora

Como reduzir a marcha?

Uma dúvida comum de quem está aprendendo a dirigir é:

Na hora de reduzir, pode pular alguma marcha? O correto é reduzir passando por todas as marchas.

Na prova prática de direção, o examinador vai observar se você está fazendo a transição de marchas corretamente.

Marchas precisam ser aumentadas e reduzidas em ordem, de acordo com a necessidade de velocidade e força do veículo.

Como reduzir a marcha em subidas sem deixar o carro morrer?

Um dos maiores medos de condutores aprendizes é a redução de marcha na subida. 

O segredo para reduzir em morros sem deixar o carro morrer é:

  • Reduza assim que sentir que o carro está perdendo força, isto é, quando o pedal do acelerador parar de responder.

  • Aproveite o embalo do carro para fazer a redução e trabalhe bem a alternância dos pés entre a embreagem e o acelerador.

  • Pise na embreagem e reduza logo, sem perder tempo, para o carro não morrer e nem “voltar” (descer).

Se a subida for mais forte, coloque a 1ª marcha quando o carro começar a perder a velocidade. Nesse caso, se você tirar o pé da embreagem de uma vez, o carro vai morrer. 

Para engatar a 1ª marcha em uma ladeira:

  • Ache o ponto da meia embreagem, dosando a aceleração.

  • Solte o pé da embreagem devagar e pise fundo no acelerador.

Como usar a marcha como “freio motor”?

A marcha também serve para frear. O freio motor é quando se usa uma marcha forte (1ª ou 2ª) para reduzir a velocidade do veículo.

Uma dúvida comum é: Posso andar com o carro desengrenado na descida?

A prática de desengrenar para deixar o carro descer “solto” é arriscada, pois se o sistema de freios falhar você não vai conseguir parar. E mesmo se o freio funcionar, o tempo de frenagem será maior. 

Dessa forma, para descer um morro, coloque a mesma marcha que você usaria se estivesse subindo o morro.

O freio motor também deve ser usado para imobilizar o carro em vias planas. Para parar no semáforo, por exemplo, reduza as marchas enquanto pisa no freio. Quando o carro parar, coloque no ponto morto.

Dicas

Na alavanca do câmbio, há um desenho mostrando o posicionamento de todas as marchas do carro. As marchas que fazem o carro andar para frente são padronizadas:

  • À esquerda estão a 1ª e 2ª marchas;

  • No meio estão a 3ª e 4ª marchas;

  • À direita está a 5ª marcha.

A posição da marcha ré varia, mas sempre estará em uma das extremidades (ou mais à direita ou mais à esquerda). A ré só é acionada por meio de um dispositivo na alavanca (pode ser um botão, anel ou encaixe da alavanca).