Veículos de Duas Rodas

alarm Tempo de estudo: 30 minutos

Como o tópico Veículos de Duas Rodas costuma ser cobrado na prova do DETRAN?

Quais são os principais componentes de uma motocicleta?

O motociclista deve manter em dia o funcionamento das luzes e dos equipamentos obrigatórios, como também saber identificar os principais componentes da motocicleta.

Quais são os principais componentes de uma motocicleta?

Como realizar a manutenção de pneus e rodas de uma motocicleta?

Diariamente, confira a calibragem dos pneus e verifique se está de acordo com as especificações do manual do proprietário.

Nas viagens com passageiro na garupa, o pneu traseiro deve receber maior pressão para compensar o excesso de peso (as orientações também estarão no manual).

O bom estado de conservação das rodas e pneus é fundamental para a segurança.

Rodas em má conservação dificultam o equilíbrio do piloto e afetam a estabilidade de motocicletas.

A legislação de trânsito proíbe o uso de pneus reformados, remoldados ou recapados e de rodas com trincas e deformações em todos os veículos de 2 rodas (ciclomotores, triciclos, motonetas e motocicletas).

Como lubrificar uma motocicleta?

A maioria dos veículos de 2 rodas possuem motor de apenas 1 ou 2 cilindros, que trabalha em alto giro, exigindo cuidados especiais com a lubrificação.

Diferente do que acontece nos veículos de 4 rodas, o óleo do motor não lubrifica a embreagem e as engrenagens da caixa de marchas. Por isso, cabos de acelerador, de embreagem e a corrente de transmissão devem ser lubrificadas periodicamente.

Como lubrificar uma motocicleta?

O intervalo da troca de óleo deve ser feito de acordo com o manual do proprietário. Em alguns casos, pode ser necessário trocar também o filtro de óleo. Como lubrificar uma motocicleta?

Como funciona o sistema de freios da motocicleta?

A maioria das motocicletas tem um sistema independente de freio para rodas dianteira e traseira, exigindo uma manutenção diferente para cada um dos sistemas.

O freio dianteiro é a disco e de acionamento hidráulico, enquanto o freio traseiro é a tambor e de acionamento mecânico por haste e pedal, com apenas manutenção interna.

O motorista deve ser consciente sobre a importância da manutenção do sistema de freios e deve verificar sempre o seu correto funcionamento.

A alavanca do freio no guidão da motocicleta não deve ter uma folga superior a 1 centímetro.  

É importante saber que uma motocicleta de porte médio a 80 km/h (quilômetros por hora), em pista seca, leva cerca de 60 metros para parar. Em piso molhado, essa distância pode dobrar.

O que é e como funciona o sistema elétrico de uma motocicleta?

O sistema elétrico de uma motocicleta é composto por 3 partes:

  1. Ignição: responsável pela ignição do motor, sendo composta pela bateria, bobina, platinado ou CDI, vela e motor de arranque.

  1. Carga: é a parte que gera e mantém a corrente elétrica para o funcionamento do sistema. É composta pelo alternador e regulador de voltagem.

  1. Contatos do punho (manopla): são os botões acessados pelas mãos do piloto no guidão e que acionam a partida e a buzina do veículo. Integram essa parte do sistema, as lâmpadas de seta, farol e freio, e a fiação do chicote elétrico.

Para a manutenção do sistema elétrico, preserve:

  • A solução de bateria no nível ideal.

  • Os contatos terminais livres de sujeira, zinabre, chicote e fios devidamente fixados e encapados.

  • Nas motocicletas com partida elétrica, procure utilizar a vela recomendada pelo manual do proprietário, trocando-a no período de uso recomendado.

O que é e como funciona o sistema elétrico de uma motocicleta?

O que é e como funciona o sistema de direção e suspensão de uma motocicleta?

As suspensões dianteira e traseira das motocicletas são diferentes. Cada uma delas demandam cuidados específicos.

Suspensão dianteira

O amortecimento do garfo dianteiro é feito por hastes telescópicas, que contém no seu interior molas. As molas são lubrificadas com um pouco de óleo, que balanceia sua compressão e o retorno para a posição normal.

Suspensão traseira

É composta de 1 amortecedor central ou 2 laterais, além da balança que comporta a roda. Deve ser regulada conforme o peso transportado. O motorista deve ajustar a pré-carga das molas para compensar a atuação extra da força centrífuga nas curvas, que tende a jogar a motocicleta para fora.